Escolha uma Página

Compliado e Escrito por Pr. Tim Barrett
Distribuído pelo Ministérios IBE

PRIMEIRA MENÇÃO DE VESTIMENTA NA BÍBLIA

“Então foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais… E fez o Senhor Deus a Adão e à sua mulher túnicas de peles, e os vestiu.” (Gênesis 3:8-21)

Neste versículo temos a primeira menção de roupas nas Escrituras.  Depois de pecar, o homem se cobriu com aventais de folhas de figueira, porém o Senhor Deus fez “túnicas de peles, e os vestiu.”  Existe uma lição teológica neste trecho (uma referência a Cristo e à justificação que temos nele), mas não podemos perder a lição mais simples e óbvia de que Deus quis que fisicamente cobrissem completamente a sua nudez agora que perderam sua inocência.  Obviamente Deus não considerou os “aventais de folhas de figueira” suficientes para cobri-los fisicamente (além da questão teológica). Mesmo Adão e Eva ainda se sentiam nus com sua vestimenta escassa (Gênesis 3:10). Agora estavam apropriadamente cobertos, com túnicas.

“E saíram a ver o que tinha acontecido, e vieram ter com Jesus. Acharam então o homem, de quem haviam saído os demônios, vestido, e em seu juízo, assentado aos pés de Jesus; e temeram.” (Lucas 8:35)

Neste trecho (Lucas 8:27-35) vemos que a nudez descontrolada é algo típico dos endemoninhados. Depois que os demônios foram expulsos, Lucas faz questão de registrar que aquele homem agora estava vestido. Os mesmos demônios que tomavam posse do corpo do gadareno, atuam sobre todos os filhos da desobediência (Efésios 2:1-3), levando muitos a mostrar sua nudez. Quando Lucas diz que aquele homem estava vestido e em perfeito juízo , ele mostra que estar corretamente vestido é uma das características da pessoa sã.

VESTIMENTA É UMA LINGUAGEM

“E eis que uma mulher lhe saiu ao encontro com enfeites de prostituta…” (Provérbios 7:10)  Ver também 1 Timóteo 2:9.

A vestimenta desta mulher indicou a natureza de seu coração.  A Bíblia deixa bem claro que vestimenta (e estilos de cabelo, etc.) são uma forma de LINGUAGEM.  Alguns pastores enfatizam que música é uma linguagem e até pregam sobre o tipo correto de música, porém muitos ignoram que vestimenta também é uma linguagem que comunica muito sobre uma pessoa.  Até o mundo sabe disto.  Como exemplo, temos em nossos arquivos documentos de empresas que estabelecem regras sobre vestimenta para seus funcionários.  Temos também citações de livros e revistas sobre moda que falam explicitamente sobre o que certos tipos de roupa comunicam (sensualidade, profissionalismo, mensagem provocativa, etc.).

VESTIMENTA E LEGALISMO

 “Porque a graça salvadora de Deus se há manifestado a todos os homens, ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente, aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo; o qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras.  Fala disto, e exorta e repreende com toda a autoridade. Ninguém te despreze.” (Tito 2:11-15)

Quando ensinamos sobre princípios bíblicos de vestimenta (ou qualquer outro princípio bíblico que se aplica à nossa vida prática), muitos “crentes” acabam nos chamando de “legalistas”.  Legalismo na Bíblia era misturar obras com a graça para ALCANÇAR a salvação (ver o livro de Gálatas) ou acrescentar tradições humanas aos ensinos da Palavra de Deus (Mateus 15:7-9).  Tentamos nunca ir além da Palavra de Deus e inventar coisas e começar a pregar ensinos extra-bíblicos, que os homens não podem usar barba, por exemplo, nem que não se pode usar uma certa cor, entre outras coisas. (mesmo que possamos ter nossas preferências nestas áreas).  Porém, NUNCA é legalismo pregar que crentes devem buscar agradar  a Deus em TODAS as áreas da suas vidas e nem é legalismo condenar as “obras infrutuosas das trevas” (Efésios 5:11).  Não somos salvos PELAS obras, mas somos salvos PARA as boas obras (Efésios 2:8-10).  O pastor tem a obrigação de ensinar, pregar e aplicar TODO O CONSELHO DE DEUS (Atos 20:27) às nossas vidas (Mateus 28:20; 2 Tim. 4:1-2).  Não estamos indo além da Palavra de Deus ao esperar que as mulheres da nossa liderança sigam os padrões bíblicos que Deus estabeleceu no que se refere à vestimenta.  Até o mundo tem certos “padrões” de vestimenta, a diferença é que o nosso padrão tenta seguir os princípios da Palavra de Deus. Deus exige que a mulher cristã se vista com honestidade, pudor e modéstia (ver versículos abaixo) e ainda definiu nudez como mostrar as coxas (Isaías 47:2-3) e outras áreas íntimas do corpo, além de nos avisar sobre o efeito da vestimenta feminina no homem (Mateus 5:28).

“Porém o Senhor disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a grandeza da sua estatura, porque o tenho rejeitado; porque o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração.” (1 Samuel 16:7)

Alguns crentes do movimento “contemporâneo” querem usar este versículo para dizer que não devemos nos preocupar com a nossa aparência já que Deus vê o nosso coração.  Sim, o coração é importante!  Não adianta vestir-se de uma maneira certíssima e ao mesmo tempo ter o coração errado.  Porém, em contrapartida, esta passagem também nos lembra que o homem vê somente o externo.  Por isso é que Tiago disse mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.” (Tiago 2:18)  Deus já sabia que Abraão era salvo – justificado pela fé – desde que partiu de sua terra (Veja Romanos 4:3 que se refere a esta ocasião.), porém Abraão se justificou anos depois PERANTE OS HOMENS quando não negou a seu próprio filho Isaque (veja Tiago 2:21 que se refere a esta outra ocasião.).  Se seu coração estiver certo isto irá se refletir no seu exterior, inclusive na maneira em que você se veste.  Alguém pode estar certo na sua aparência externa e não estar certo com Deus em seu coração, porém quando o seu coração estiver certo com Deus você vai querer agradá-Lo na área de vestimenta e vestir-se de uma maneira modesta e não ser um tropeço para alguém nesta área.

“Vós sois a nossa carta, escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens.” (2 Coríntios 3:2)

Vestimenta é uma linguagem.  A aparência de alguém geralmente é um ótimo indicador do que está no seu coração, pois “do que há em abundância no coração, disso fala a boca.” (Lucas 12:34)

“ROGO-VOS, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.  E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.”  (Romanos 12:1-2)

Este trecho refuta categoricamente a filosofia contemporânea tão predominante nas igrejas hoje em dia de que o crente pode viver como bem entender.  Separação do mundo em todas as áreas – seja na música, aparência, formas de entretenimento, estilo de vida, etc. – não é questão de orgulho ou auto-justiça, mas sim de OBEDIÊNCIA a Deus.

“Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.” (Tiago 4:4)

“Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.” (I João 2:15)

“Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus.  Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus.”  (1 Coríntios 10:31-33)

TUDO o que fazemos deve ser para a glória de Deus e para a edificação de outros, inclusive a maneira que nos vestimos.

MODA E O MUNDO

“E os que usam deste mundo, como se dele não abusassem, porque a aparência deste mundo passa.”  (1 Coríntios 7:31)

Os crentes podem aproveitar a “moda” passageira deste mundo até um certo ponto, mas sempre com muito cuidado para não quebrar, ao fazer isso, princípios da Palavra de Deus.  A Bíblia não muda a cada temporada assim como seu guarda-roupa.  Salvos nunca devem “abusar” da moda do mundo – usando-a livremente e sem restrições.

Estar bem vestida (da forma correta) não é mau em si.  Deus não criou a mulher para ser feia e nem para ser tratada como um objeto ou propriedade (como fazem os mulçumanos cobrindo-a completamente com uma burca até o chão, etc.).  A mulher foi o ato mais belo de Deus para coroar a sua criação.  Ela é digna e tem um papel muito importante na sociedade e no reino de Deus e pode – e deve – se vestir de uma forma atraente.  Porém, ela deve tentar mostrar feminidade, nunca sexualidade/sensualidade em sua vestimenta (como veremos nos outros versículos).

MANDAMENTO PARA OS HOMENS E AVISO PARA AS MULHERES

“Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.” (Matthew 5:28)

O homem é estimulado pela visão e é naturalmente seduzido pelo corpo da mulher (por isso é tão comum o uso de mulheres mal vestidas em comerciais e propagandas).  É interessante notar que Jesus não deu a mesma instrução para as mulheres sobre “atentar num homem para o cobiçar”, isto é porque biologicamente a mulher é atraída de uma forma diferente do que o homem.  Ela geralmente não é atraída visualmente da mesma forma.  Esposas, ouçam os seus maridos e entendam que o homem é diferente nesta área.  Deus proíbe que um homem ou uma mulher “olhem” para a nudez de outra pessoa a não ser a sua própria esposa ou marido (Levítico 18, 20).  (Em outros versículos veremos como Deus define nudez.)  Quando uma mulher usa vestidos e saias curtas (que mostram os joelhos para cima), ou qualquer roupa apertada ou decotada, o corpo dela é acentuado e isto é provocativo para um homem.  O mundo – e crentes também – sabem disto muito bem!!  O homem cristão deve buscar, com a ajuda do Espírito Santo, guardar os seus olhos e ser puro nesta área (Jó 31:1); porém é importante que uma mulher cristã procure nunca ser uma causa de tropeço para o homem também (Romanos 14:13; 1 Tessalonicenses 4:4-7).

Quer você esteja ciente ou não, homens (que não temem a Deus) olham para certas partes do corpo da mulher – não importa se você acha isto certo ou não, é o que eles vão fazer!  Se você usar roupa que os atrai para isto, está colaborando com eles em seu pecado.  Por isto que vestido (a não ser que muito apertado ou curto) é melhor do que calça – porque geralmente não chama a atenção para aquelas partes do corpo que homens olham e cobiçam.  Uma mulher que conscientemente chama a atenção para alguma parte íntima de seu corpo (cochas, seios, etc.) está fazendo propaganda de algo – e dará conta a Deus por isto.  Isto, é claro, não isenta os homens que amam a Cristo da sua obrigação de fazer o certo, seja qual for a tentação.

NUDEZ DEFINIDA

“Toma a mó, e mói a farinha; remove o teu véu, descalça os pés, descobre as pernas e passa os rios.  A tua vergonha se descobrirá, e ver-se-á o teu opróbrio; tomarei vingança, e não pouparei a homem algum.”  (Isaías 47:2-3)

Neste trecho Deus diz que nudez é vergonha.*  O que é nudez então?  Deus define isto para nós no trecho acima e também em outros lugares como em Êxodo 28:42 onde Deus nos dá instruções sobre a roupa dos sacerdotes (homens): “Faze-lhes também calções de linho, para cobrirem a carne nua; irão dos lombos até as coxas.” E note que os sacerdote nem deveriam subir ao altar por degraus, para que a tua nudez não seja descoberta diante deles (Êxodo 20:26). Tanto a palavra “vergonha” em Isaías 47:3 e as palavras “carne nua” (“nudez” em inglês) de Êxodo 28:42 são a palavra hebraica עֶרְוָה [`ervah ].  É interessante notar que a palavra pode ser traduzida como “nudez” ou “vergonha”, dependendo do contexto, e Deus a define como incluindo o quadril (lombos) e a coxa.  Os homens usavam calções para cobrirem sua nudez, as mulheres não, por isso seriam expostas assim ao serem levadas cativas para a Babilônia e terem que erguer suas túnicas ao atravessarem rios (como é descrito no texto acima). Confira também Naúm 3:5, onde Deus diz: Eis que eu estou contra ti, diz o Senhor dos Exércitos; e levantarei a tua saia sobre a tua face, e às nações mostrarei a tua nudez, e aos reinos a tua vergonha.

A coxa é definida pelo dicionário Aulete como: “Parte do membro inferior de seres humanos e de animais vertebrados em geral, entre o quadril e o joelho, e que tem como esqueleto o fêmur.”  Tecnicamente poderíamos dizer que a coxa se estende até o meio do joelho onde o fêmur encontra a tíbia.

[*Veja também Ezequiel 16:37 e Apocalipse 3:18]

Sem dúvida nenhuma, quando Deus instrui mulheres no Novo Testamento a se ataviarem “em traje honesto, com pudor e modéstia” (I Timóteo 2:9) isto naturalmente excluiria mostrar qualquer parte do joelho e da coxa, que Deus chama de nudez/vergonha!  Isto não é opinião e preferência nossa, mas claro ensinamento da Palavra de Deus!  O melhor seria a mulher sempre usar seu vestido/saia com comprimento extra abaixo do joelho, assim você poderá se movimentar tranquilamente sem se preocupar em estar imodesta. A mulher graciosa guarda a honra como os violentos guardam as riquezas. (Provérbios 11:16) (Cremos que de certa forma isto possa se aplicar a homens também, no uso público de shorts, etc., mesmo que os homens não têm as mesmas instruções quanto a pudor e modéstia no Novo Testamento que as mulheres.)

“Seja bendito o teu manancial, e alegra-te com a mulher da tua mocidade.  Como cerva amorosa, e gazela graciosa, os seus seios te saciem todo o tempo; e pelo seu amor sejas atraído perpetuamente” (Provérbios 5:18-19)

A Bíblia deixa claro que o seio de uma mulher é um órgão íntimo que deve ser reservado para o contexto de um casamento, assim não deve ser mostrado nem parcialmente. (Veja também Ezequiel 23:2-3.)  Cuidado com decotes!!  Cuidado com tops e blusas apertadas também!  É incrível que muitas vezes mulheres usam blusas mais apertadas do que as camisas dos homens.  Por que será?!

PRINCÍPIO:  NÃO USAR TRAJES CARACTERÍSTICOS DO SEXO OPOSTO

“Não haverá traje de homem na mulher, e nem vestirá o homem roupa de mulher; porque, qualquer que faz isto, abominação é ao Senhor teu Deus.” (Deuteronômio 22:5)

Deus declara que deve haver uma distinção entre os sexos no que se refere a vestimenta, e isto é apoiado pelo Novo Testamento em 1 Coríntios 11:14-16 onde Deus declara que o comprimento do cabelo de um homem deve ser diferente do comprimento do cabelo da mulher, para assim refletir a posição de cada um dada por Deus na criação.

Não manter a distinção dos sexos na vestimenta era (e é) uma abominação ao Senhor.  Em geral na Lei de Moisés, quando Deus dizia que algo era uma abominação para eles (o povo de Israel), isto se tratava de uma lei cerimonial (leis específicas para o povo de Israel que eram sombras/figuras de coisas futuras e que foram cumpridas em Cristo).   Quando Deus diz que algo era uma abominação “ao Senhor” geralmente se tratava de uma Lei Moral, algo que Deus jamais aceitará.

Assim como o cabelo curto fala da posição e responsabilidade do homem e o cabelo mais comprido fala da submissão voluntária da mulher à autoridade do seu marido (1 Coríntios 11:14-16), cremos também, com base em Deuteronômio 22:5, que a roupa que usamos reflete esta mesma atitude.  O homem é homem, a mulher é mulher.  Ambos são importantes, mas cada um tem uma função distinta na ordem da criação dada por Deus.  Muitos se rebelam contra esta ordem.  A ligação entre música Rock e o estilo unissex (calças em mulheres, cabelo comprido, brincos e colares em homens, etc.) não é uma mera coincidência.

Já fomos avisados pela Bíblia de que nos últimos dias homens e mulheres iriam rejeitar cada vez mais a autoridade de Deus e fazer o que bem quisessem.  Nos últimos 50 anos, as barreiras de distinção entre os sexos tem sido quebradas como em nenhuma outra época da história.  Isto significa que é aceitável o homem ter cabelo comprido como mulher ou a mulher usar roupa que sempre foi reconhecida como roupa masculina?  É claro que não!  Nosso padrão é a Bíblia, não o mundo.

Temos que olhar para a história para vermos como e porque a nossa sociedade “mudou”.  Por que homens passaram a usar colares e brincos* e usarem o cabelo comprido, algo que sempre foi visto como traje feminino?  Por que mulheres passaram a usar roupas que seriam um escândalo há somente algumas poucas décadas?  Faça um estudo sobre a história da vestimenta e você verá que calças compridas em mulheres surgiram como um produto do movimento “feminista” e foram associadas com o movimento de “liberação” social e sexual.  Crentes fundamentalistas na década de 60 e 70 corretamente reconheceram a rebelião contra a ordem divina da criação quando a sociedade começou a adotar o estilo unissex e mulheres começaram a usar calças compridas abertamente.

Na nossa cultura hoje, calças compridas, pela força do uso perderam, em geral, a imagem de serem trajes distintamente masculinos.  (Apesar de que vestidos e saias continuam sendo vestimentas estritamente femininas e ainda se ouve alguém comentar ao ver uma mulher de saia ou vestido: “Está vestida de mulher hoje?”)  Por isso há uma necessidade de ensinar e mostrar o que aconteceu historicamente e apoiar os princípios ordenados por Deus de moralidade e distinção de gêneros.

Mesmo que a percepção da nossa sociedade tenha mudado**, ainda assim o problema com calças compridas para mulheres é que, na maioria dos casos, para uma calça parecer distintamente “feminina” é preciso destacar certas áreas do corpo da mulher que não devem ser destacadas em publico (chamando atenção para as coxas, a área pélvica, quadris e parte traseira).  Se não mostrar as “curvas” da mulher, então parecerá uma calça de homem.  Um vestido geralmente não atrai atenção para estas partes a não ser que seja muito apertado ou colado ao corpo.  Além disto, calças compridas muitas vezes afetam a maneira de alguém andar, sentar e se portar.

* A Bíblia indica que colares e brincos e outras jóias deste tipo eram adornos para mulheres (Gênesis 24:22,30; Isaías 61:10; etc.).  Brincos em homens na Bíblia eram geralmente ligados a povos e atos pagãos ou a quando Israel se misturava com estes povos (Gênesis 35:2,4; Êxodo 32:2; Juízes 8:24).  Na nossa sociedade, brincos e colares em homens só tem sido aceitos em anos recentes quando o estilo unissex de cabelo e vestimenta tem sido cada vez mais propagado e propulsionado pela cultura da música rock.  Porém, ainda há pessoas ATÉ DO MUNDO que não aceitam isto!  Por que o povo de Deus não reage então?  Infelizmente, o contrário muitas vezes acontece.  Muitos crentes estão usando a filosofia do mundo – também, em muitos casos, impulsionados pelo tipo de música mundana do mundo – para justificarem e defenderem as suas práticas mundanas.

** Ao longo de grande parte da história, calças compridas sempre foram usadas por homens e não por mulheres.  O mesmo era verdade na época da Bíblia quando um tipo de calção que cobria as coxas até os joelhos era usado pelos homens (mas não pelas mulheres) debaixo das suas mantas externas.  Em algumas atividades os homens “cingiam os lombos”, erguendo suas túnicas externas por entre as pernas e prendendo-as no cinturão.  (Êxodo 28:42-43; Levítico 6:10; Ezequiel 44:18; Jó 38:3 ; Jó 40:7; João 21:7)  Pedro, enquanto estava pescando no relato de João 21:7, não estava necessariamente completamente despido da forma que poderíamos pensar.  O mais provável é que ele estava usando somente o calção de baixo enquanto trabalhava no barco, mas colocou a sua túnica externa quando viu Jesus.

PRINCÍPIO:  A MULHER DEVE VESTIR ROUPAS DECENTES, HONESTAS, COM PUDOR, MODÉSTIA E COM A ÊNFASE CERTA

“Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos.  Mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras.” (I Timóteo 2:9-10)

TRAJE – καταστολή [katastole] traduzido na Bíblia uma vez como “traje”.  1) rebaixamento, alongamento (roupa); 2) veste alongada, vestido, traje (Léxico Grego-Inglês de Strong)

“A palavra grega katastole é formada por duas palavras gregas: kata e stole.  A palavra grega stole, de acordo com o Léxico grego-inglês de Thayer (publicado em 1901), tem as seguintes definições: ‘1. um aparelhamento ; 2. um aparelhamento de roupas, vestimenta, especialmente uma vestimenta externa que se estende (na direção dos pés).’  O prefixo grego ‘kata’ tem diversos significados, mas o primeiro listado por Thayer é ‘para baixo,  que desce’.  Portanto, o significado literal de katastole seria ‘uma vestimenta externa, larga que se estende para baixo.’ A definição de Thayer para katastole é ‘uma vestimenta que desce, que se alonga.  Não é a língua inglesa/portuguesa que prova o significado da palavra, é a língua grega, da qual o inglês/português foi traduzido.”  (Dr. Mark Montgomery, Ambassador Baptist Church, Pittsburg, PA)

HONESTO – – honrado, virtuoso, “de bom comportamento”- Uma mulher cristã nunca deve usar algo que NÃO é de bom comportamento, que NÃO é decente, que NÃO é apropriado para uma mulher que professa a piedade.

PUDOR – αἰδώς [aidos] – sentimento de vergonha ou timidez produzido por coisa contraria à honestidade e decência;  “timidez, acanhamento com homens, modéstia ou reverência para com Deus.” (Strong’s Exhaustive Concordance.); “medo de passar dos limites do que é próprio, decente.” (William Hendrickson, New Testament Commentary)  É o exato oposto de abusada, insolente, atrevida, irreverente, impertinente, petulante, leviana, insubordinada – querendo chamar a atenção dos homens com cortes de roupas ousados, apertadas, transparentes, decotes baixos, saias curtas, barriga aparecendo, rachos provocantes, tatuagens, piercings, etc.

MODÉSTIA – σωφροσύνη [sophrosune] – qualidade de modesto; simplicidade; “são juízo”, “sóbria” (Atos 26:25); “de mente sã, auto controle” (Concordância Exaustiva da Bíblia de Strong) – “auto governo interno habitual” (Trench) – “O estado mental bem balanceado partindo de um auto-controle habitual” (Ellicott) – “Moderação dos desejos e paixões, oposto a tudo que é frívolo e a todas as paixões indevidas.” (David Cloud)

NÃO COM TRANÇAS… – Deus não está proibindo o uso de tranças, pérolas, etc., assim como Ele não está dizendo que você irá se vestir literalmente com boas obras.  (Ver comentários em 1 Pedro 3:3-4)  Deus fez a mulher para ser a glória do homem (1 Coríntios 11:7) e deixou a parte mais bela de sua criação para o final. 🙂 A mulher deve arrumar o cabelo, se cuidar e ficar bonita.  Aqui Paulo está falando sobre a ênfase da vestimenta da mulher.  O foco do coração de uma mulher nunca deve estar na moda e nas coisas deste mundo, fazendo isto a coisa principal da sua vida, dando atenção demasiada a isto e querendo imitar o mundo.  A vestimenta de uma moça e mulher piedosa jamais deve ser esbanjadora e extravagante.

“O enfeite delas não seja o exterior, no frisado dos cabelos, no uso de jóias de ouro, na compostura dos vestidos; mas as o homem encoberto no coração; no incorruptível traje de um espírito manso e quieto, que é precioso diante de Deus.”  (1 Pedro 3:3-4) 

Este trecho não está proibindo mulheres de se vestirem bem ou de usarem jóias, brincos e colares.  Temos o exemplo de mulheres piedosas na Bíblia como Sara (que por sinal foi mencionada neste mesmo trecho de 1 Pedro 3) e Rebeca se arrumando e usando brincos, colares e vestidos bonitos. (Gênesis 24:53; Provérbios 31:22; etc.)  Porém a ênfase deve sempre estar no “homem encoberto no coração” – o homem interior e não o exterior.  A mulher cristã deve buscar sempre ser modesta e moderada e dar a aparência de alguém que ama a Cristo. Isso terá uma grande influência no seu lar e na sua igreja. (1 Pedro 3:1-5) Aquelas que vestem ao contrário disso, também serão uma grande influência, mas não à piedade e justiça.

“Não é para supor que todo o uso de ouro e pérolas, assim como artigos de vestimenta, são proibidos aqui; mas a idéia é que a mulher cristã não deve buscar estas coisas como o seu adorno principal que ela deseja, ou não deve imitar o mundo nestes adornos.  Pode ser uma questão difícil determinar quanto ornamento é permissível, e quando os limites foram ultrapassados… a verdadeira linha é ultrapassada quando se dá mais ênfase e atenção a este adorno do que ao adorno do coração.  Qualquer decoração externa que ocupa a mente mais do que as virtudes do coração, e que ocupa mais tempo e atenção, podemos ter certeza que está errada.” (Albert Barnes – 1798-1870)

Compliado e Escrito por Pr. Tim Barrett
Distribuído pelo Ministérios IBE

———————————————————————————————————————-

Leia também os artigos:

Siga-nos no twitter @bibliaabertaibe

Dúvidas? Mande um e-mail para contato@bibliaaberta.com.br.

Próximo Post